Plástica Tocantins Plástica São Paulo Plástica Paraná Plástica Pará Plástica Maranhão Plástica Mato Grosso do Sul Plástica Bahia Plástica Alagoas Plástica Acre Plástica Espirito Santo Plástica Piauí Plástica Mato Grosso Plástica Ceará Plástica Minas Portal Plástica Sergipe Portal Plástica Pernambuco Portal Plástica Rio Plástica Santa Catarina Plástica Rondônia Plástica Paraiba Plástica Rio Grande do Sul Plástica Amazonas Plástica Amapá Plástica Rio Grande do Norte Portal Plástica Goiás Plástica Roraima Plástica Brasília
Mande sua mensagem ou pergunta para Dr. Eduardo Alvares Kalil .
Nome:
E-mail:
Celular: ( )
Cidade:
Mensagem:
Quero receber notificações por
E-mail ou Celular

 

Dr. Eduardo Alvares Kalil

Nome completo: EDUARDO KALIL
Especialização: Cirurgião Plástico
CRM- SP : 127020

MICRODERMOABRASÃO

A microdermoabrasão é um dos procedimentos cosméticos mais populares e não invasivos realizados atualmente. Com o tempo, fatores como envelhecimento, fatores genéticos, danos causados pela exposição ao sol, acne, cicatrizes, e poros dilatados podem contribuir para a formação de rugas faciais e uma textura cutânea desarmoniosa na face. Mais comumente usada para tratar o rosto e pescoço, a microdermoabrasão pode reduzir com sucesso o aparecimento de rugas superficiais e cicatrizes, poros grandes, acne e manchas de idade, devolvendo uma aparência mais suave e jovem.

3D Animation

Microdermoabrasão – Introdução

A microdermoabrasão é um dos procedimentos cosméticos mais populares e não invasivos realizados atualmente. Com o tempo, fatores como envelhecimento, fatores genéticos, danos causados pela exposição ao sol, acne, cicatrizes, e poros dilatados podem contribuir para a formação de rugas faciais e uma textura cutânea desarmoniosa na face. Mais comumente usada para tratar o rosto e pescoço, a microdermoabrasão pode reduzir com sucesso o aparecimento de rugas superficiais e cicatrizes, poros grandes, acne e manchas de idade, devolvendo uma aparência mais suave e jovem.

Microdermoabrasão – Introdução

Visão geral da Pele

Antes de aprender como a microdermoabrasão pode rejuvenescer sua pele, é necessário compreender o que forma a sua pele. Sua pele é constituída por duas camadas conhecidas como epiderme e derme. A epiderme, ou camada externa da pele, age como a principal defesa da pele contra o meio ambiente, e recebe a maioria dos danos causados pelo sol. Os efeitos dos danos causados pelo sol fazem com que a pele tenha um aspecto desarmonioso. Abaixo da epiderme encontra-se a derme, ou camada mais profunda da pele, que propicia estrutura e suporte.

Visão geral da Pele

O que provoca o dano à pele?

A derme é composta, principalmente, pelo tecido conjuntivo, que é constituído, na maior parte, de colágeno e fibras de elastina. Essas fibras formam uma rede que proporciona estrutura, suporte e elasticidade à pele. Com o tempo, o processo de envelhecimento e dano causado pelo sol acarretam uma diminuição na quantidade de colágeno e fibras de elastina. À medida que essa rede de fibras se rompem, a pele perde sua elasticidade e se torna mais flácida. Juntos, o envelhecimento, o dano causado pelo sol e outros fatores, contribuem para a formação de rugas e outras mudanças na aparência.

O que provoca o dano à pele?

Como funciona a microdermoabrasão?

Durante a microdermoabrasão, geralmente finos cristais removem a camada superficial ou superior da epiderme, conhecida como estrato córneo. Dependendo da extensão do dano à pele, pode ser necessário um tratamento mais profundo; no entanto, o tratamento raramente se estende além da epiderme. Consequentemente, a microdermoabrasão não é adequada para o tratamento de rugas e cicatrizes profundas, ou para descoloração extensa, uma vez que, provavelmente, essas condições se estendem para a derme. Nesses casos, os peelings químicos e o resurfacing a laser podem conseguir resultados mais desejáveis. Como a microdermoabrasão causa apenas lesões superficiais na pele, o risco de cicatrizes e anomalias de pigmentação após a microdermoabrasão é extremamente baixo, quando comparado com outras técnicas de resurfacing. Portanto, a microdermoabrasão pode ser usada de forma segura e eficaz em pacientes com todos os tipos de pele.

Como funciona a microdermoabrasão?

Preparação para o procedimento

Um procedimento de microdermoabrasão pode durar cerca de trinta a quarenta e cinco minutos. Ao contrário de certos peelings químicos e do resurfacing a laser, o procedimento é indolor; portanto, em geral, não é necessário anestesia. Antes do procedimento, seu médico pode recomendar tratar sua pele com produtos contendo alfa-hidroxiácido ou ácido retinóico, dentre outros, o que pode intensificar os efeitos e longevidade de seu tratamento. Antes do tratamento, seu rosto será cuidadosamente limpo, geralmente usando-se um produto de limpeza facial à base de álcool. Seu médico também pode fornecer óculos para proteger seus olhos durante o procedimento.

Preparação para o procedimento

Procedimento para a microdermoabrasão – Parte I

Durante o procedimento, o médico utiliza um aparelho que projeta sobre a superfície da pele cristais pressurizados. Ele orientará o aparelho sobre a área do tratamento para remover as camadas de pele danificada.

Procedimento para a microdermoabrasão – Parte I

Procedimento para a microdermoabrasão – Parte II

Procedimento para a microdermoabrasão – Parte II O aparelho libera cristais finos e pressurizados, que de modo muito parecido com o jateamento, esfoliam o estrato córneo, ou a camada externa da pele. Em áreas com mais danos, o médico pode aumentar a quantidade da pressão exercida pelo dispositivo, ou o número de passagens feitas na área. Isso fará com que o tratamento, ou a quantidade de lesões, seja expandido mais profundamente na pele. Um vácuo suga os cristais usados e as partículas de pele esfoliada de volta para o aparelho para que não possam ser removidos ou descartados.

Procedimento para a microdermoabrasão – Parte II

Recuperação da microdermoabrasão

Após o procedimento de microdermoabrasão, sua pele pode ficar avermelhada durante as primeiras horas, mas estará apta a retornar para sua rotina normal logo após seu tratamento. Seu médico pode aplicar um creme ou pomada nas áreas do tratamento para mantê-las úmidas à medida que cicatrizam. É importante continuar a usar esses produtos de acordo com as instruções de seu médico, uma vez que sua pele pode continuar a esfoliar após o procedimento. Durante dois a três dias, sua pele pode parecer como se você tivesse uma pequena queimadura de sol e estará mais sensível à luz solar. Portanto, enquanto sua pele cicatriza é importante o uso de protetor solar com FPS 15 ou superior.

Recuperação da microdermoabrasão

Resultados da microdermoabrasão

Á medida que novas células vão surgindo, sua pele terá uma melhor textura e aparência geral. É importante perceber que, para manter os resultados de um procedimento de microdermoabrasão, provavelmente será necessário passar por aproximadamente cinco a dez tratamentos, dependendo da gravidade das lesões da pele. Inicialmente, você pode receber tratamentos a cada uma ou duas semanas. No entanto, com o tempo a freqüência do tratamento pode diminuir para uma vez por mês e, posteriormente, para duas vezes por ano. Embora sejam necessários vários tratamentos, a microdermoabrasão é um método simples, rápido e eficaz de redução dos danos superficiais da pele para devolver uma aparência revigorada e jovem.

Resultados da microdermoabrasão

 
Cirurgia Plástica é Com Cirurgião Plástico
Pesquisa Google
 

Cadastre-se | Cirurgiões Plásticos | Vídeos | Fotos | Notícias & Matérias | Cirurgias Plásticas | Quem Somos | Contatos

Acesse Também: BA - GO - PE - SE


Movimento Nacional de Valorização da Cirurgia Plástica